As 7 colinas de Roma

quais são as colinas de roma

Você sabe quais são as 7 colinas de Roma? Ou melhor, já ouviu falar que Roma foi construída sobre 7 colinas? Descubra quais são, onde ficam e o que ver em cada uma delas.

Um dos apelidos mais conhecidos de Roma é “A Cidade das Sete Colinas”. Isso porque a antiga cidade foi construída sobre e entre sete colinas, as quais marcam os antigos limites da cidade. Além disso, foi nessas sete colinas que começaram os primeiros assentamentos de Roma.

 

Mas quais são as 7 colinas de Roma?

Antes de mais nada, todas as 7 fazem parte do núcleo da moderna capital italiana. São elas:

  1. Aventino
  2. Capitólio
  3. Célio
  4. Esquilino
  5. Palatino
  6. Quirinal
  7. Viminal
Imagem: WikiCommons

Aventino

O Monte Aventino é aquele mais ao sul de Roma e separa-se do Palatino pelo Circo Massimo. Foi lá que, segundo a lenda, Remo se estabeleceu “fora da cidade” durante a disputa pela fundação de Roma.

quais são as colinas de roma
Vista do alto do monte Aventino

Hoje em dia, esta colina abriga hotéis elegantes belas casas romanas. Além disso, alguns lugares interessantes para visitar no Aventino são o Giardino degli Aranci, também chamado Parco Savello, a Basílica de Santa Sabina, bem como o Roseto, o roseiral de Roma.

Capitólio

Sem dúvida, o Capitólio (em italiano, Campidoglio ou Monte Capitolino), é uma das mais conhecidas entre as 7 colinas de Roma. Mas ela também a menor, e fica entre os Fóruns Romanos e o Campo de Marte.

Durante o Império Romano, o Capitólio era o centro religioso de Roma. De fato, o lugar era dominado por dois templos, o de Júpiter Capitolino e o de Hera Moneta, ambos voltados para os Fóruns Romanos. A famosa rocha Tarpeiana também está localizada nesta colina, de onde eram lançados os traidores da pátria.

Hoje em dia, o Capitólio é o centro político de Roma, onde se encontra a Praça do Campidoglio e o Palazzo Senatorio, sede Prefeitura da cidade.

piazza del campidoglio
A praça do Campidoglio

Uma curiosidade: o nome “Capitólio” foi adotado como nas antigas colônias romanas, para simbolizar o centro do poder em outras cidades, como em Washington, nos Estados Unidos, e em Toulouse, na França.

Célio

Colina localizada a leste do Palatino, ela começa próximo ao Coliseu, para o qual tem vista, e termina na Porta Maggiore, onde se une ao Monte Esquilino. Esta colina abrigou inicialmente bairros populares sob a República Romana, depois bairros mais burgueses com muitos palácios com jardins.

No Monte Célio você encontrará muitos edifícios religiosos, como a Basílica de São Clemente, a Basílica dos Santos Quatro Mártires Coroados, bem como a Basílica de São João em Latrão, uma das 4 Basílicas Papais de Roma.

Esquilino

Localizado a leste do centro histórico, o Monte Esquilino era originalmente ligado ao Palatino por outro pequeno monte chamado Velia. Antigamente, ele era em grande parte uma necrópole, o cemitério da época e, portanto, considerado perigoso. Hoje em dia é uma área densamente povoada, multicultural, especialmente quando se aproxima da Piazza Vittorio Emanuele II.

O Esquilino ainda é rico em muitos pequenos monumentos e igrejas, incluindo a Basílica de Santa Maria Maggiore, uma das quatro basílicas papais de Roma.

Palatino

O Palatino, onde segundo a lenda nasceram Rômulo e Remo, é a primeira de todas as colinas de Roma. E, de fato, é lá que fica a principal área arqueológica da cidade.

palatino uma das colinas de roma

O Monte Palatino foi o local de residência da aristocracia romana durante a República. Posteriormente, durante o período imperial, o imperador recuperou a posse de toda a colina e mandou construir seu palácio imperial lá.

Uma dica: Você pode visitar o Monte Palatino em um tour que inclui o Coliseu e os Fóruns Romanos!

Quirinal

O Monte Quirinal (em italiano, Quirinale), é a mais alta das colinas de Roma, alcançando 61 metros de altura. Além disso, ela é renomada por abrigar o palácio presidencial italiano, construído pelo papado no final do século XVI.

A Piazza del Quirinale

Antigamente, a colina era habitada pelos sabinos que lá construíram um altar em homenagem ao deus Quirino. De fato, é daí que vem o nome Quirinal.  Posteriormente, o lugar se tornou uma área cheia de templos, palácios e igrejas, e até hoje é assim. Por exemplo, no Quirinal você pode visitar o Palazzo Barberini e a Galeria Nacional de Arte Antiga.

Viminal

Localizado entre o Quirinal e o Esquilino, o Viminal (em italiano, Viminale) é conhecido, sobretudo, pela estação Termini, a maior estação de Roma. Antigamente uma vila independente, o Viminal ficava um pouco afastado da cidade, com apenas alguns monumentos importantes. Por exemplo, um deles são as Termas de Diocleciano.

Enfim, a colina deu o nome ao Palácio Viminal, construído no início do século XX para se tornar a sede do Ministério do Interior.

 

Veja quais são as 7 colinas de Roma no mapa

Deixe uma mensagem pra Edna Costa!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!