5 motivos para visitar os Museus Vaticanos

Museus Vaticanos

Os Museus Vaticanos são um dos maiores museus do mundo, com uma enorme coleção que inclui tesouros de arte da antiguidade romana e egípcia, artefatos religiosos, salas com afrescos incríveis e até arte moderna.

Como o nome no plural sugere, os Museus Vaticanos são um conjunto de diferentes museus. Eles ficam em um complexo de vários palácios e são, de longe, o museu mais visitado de Roma. Isso se dá, em parte, por causa da Capela Sistina, mas há ainda outros motivos para visitar os Museus Vaticanos.

 

Por que visitar os Museus Vaticanos?

  1. Para ver a grandiosidade das coleções
  2. É pura história da arte
  3. Para admirar uma das maiores obras-primas que o mundo já viu
  4. Para maravilhar-se com salas, esculturas e pinturas impressionantes
  5. Porque é uma experiência inesquecível

1. Para ver a grandiosidade das coleções

Museus Vaticanos

Os Museus Vaticanos são famosos por abrigar uma coleção inestimável. É uma das coleções de arte mais importantes do mundo!

Ao longo dos séculos, os vários papas adquiriram obras de arte, pinturas, esculturas e outros objetos de diversos períodos, desde a antiguidade até os dias atuais. Dessa forma, foi-se criando um acervo incrível. O tamanho das galerias, portanto, teve que ser continuamente estendido ao longo dos séculos.

Para que você tenha uma ideia, fazem parte dos Museus Vaticanos:

  • A Pinacoteca,
  • A Coleção de Arte Religiosa Moderna;
  • Museu Pio Clementino;
  • Museu Missionário Etnológico;
  • O Museu Gregoriano Egípcio e o Museu Gregoriano Etrusco;
  • Museu Gregoriano Secular;
  • Museu Cristão;
  • O  Museu da Biblioteca Apostólica do Vaticano;
  • O museu da carruagem,
  • Museu Chiaramonti,
  • O Museu Filatélico e Numismático.

Além desses museus, encontramos, reunidos dentro dos Palácios do Vaticano, três capelas:

  • A Capela Sistina,
  • Capela Paulina,
  • A Capela Nicolina.

E isso não é tudo: o Vaticano também é, como outros lugares do centro de Roma, um museu arqueológico onde você pode observar vestígios etruscos e romanos!

2. Porque os Museus Vaticanos são pura história da arte

Hoje em dia, os Museus do Vaticano exibem as obras-primas das civilizações antigas e contemporâneas, distribuídas em 7km de salas e corredores. Enfim, todos os períodos da história da arte estão representados lá.

Para que se tenha uma ideia, o Museu Gregoriano Egípcio exibe obras que datam da era Neolítica aos faraós, até o período romano. O Museu Gregoriano Etrusco, por exemplo, exibe objetos encontrados em escavações arqueológicas, que remontam às antigas cidades da Etrúria, ou seja dos séculos IX a I a.C.

E como não falar Museu Pio Clementino? Ele é o maior museu do complexo, formado por 12 salas que abrigam importantes coleções das épocas da Grécia Antiga e Roma Antiga.

Ainda, na Coleção de Arte Religiosa Moderna você verá obras de Rodin, Van Gogh, Chagall, Dalí, Picasso, entre outros.

Por fim, outra parada obrigatória é a Pinacoteca. Lá se encontram pinturas que datam dos séculos XI a XIX, principalmente religiosas. Por exemplo, há obras de Giotto, Leonardo da Vinci, Rafael, Ticiano, e Caravaggio, só para citar alguns!

3. Para admirar uma das maiores obras-primas que o mundo já viu

Passeio Museus Vaticanos e Capela Sistina

Conhecer a Capela Sistina é “O MOTIVO” pelo qual muitos visitam os Museus Vaticanos.

Ela é mundialmente famosa por seus afrescos pintados por Michelangelo a partir de 1508. Mas além desta obra-prima, há também afrescos assinados entre 1481 e 1482 por Pietro Perugino, Sandro Botticelli, Domenico Ghirlandaio, Cosimo Rosselli, Biagio di Antonio, Bartolomeo della Gatta, Luca Signorelli e Pier Matteo d’Amelia.

Enfim, também é lá que os cardeais, reunidos em conclave, elegem os novos papas.

4. Para maravilhar-se com salas, esculturas e pinturas impressionantes

grupo laocoonte
Grupo Laocoonte

Talvez você já tenha entendido que a coleção dos Museus Vaticanos é inestimável. E é realmente difícil descrever com palavras cada uma das obras. É uma mais incrível que a outra!

Mas sem dúvida, uma das esculturas mais impressionantes é conjunto de estátuas de quase dois metros de altura chamado Grupo Laocoonte. Ela representa o sacerdote troiano Laocoonte e seus dois filhos que são devastados por cobras. Logo depois que o padre quis sussurrar aos troianos que o grande cavalo era um ardil dos gregos, ele, como seus filhos, foi atacado por gigantescas serpentes que saíram rastejando do mar e mataram os três homens.

Outra etapa incrível são os chamados Quartos de Rafael, que abrigam vários afrescos dentro dos apartamentos do Papa Júlio II. As quatro salas exibem diferentes cenas pertencentes à história do papado, cristianismo e mitologia.

E como visitar os Museus Vaticanos sem passar pela escadaria de Bramante?

A escada em espiral, também chamada de “escadaria de Bramante”, está localizada na saída dos museus. Ela é de deixar qualquer um de queixo caído. No entanto, seu nome é dado incorretamente, uma vez que é um projeto de  Giuseppe Momo e foi construída em 1932.

escadaria do vaticano

Ela é uma escadaria em dupla hélice. Isto significa que há duas escadas, uma para subir e outra para descer, para que quem sobe não cruze com quem desce. Além disso, ela tem uma forma de funil, por isso é mais estreita em sua parte inferior. O resultado é um efeito visual excepcional.

Enfim, você pode passar dias vagando pelos Museus Vaticanos e ainda não ter tempo suficiente para ver todos os tesouros que se encontram lá. Por isso, o melhor modo para conhecer os museus Vaticanos é com um tour guiado, que o levará diretamente às obras mais importantes do complexo.

5. Para compartilhar com todos aqueles ao seu redor o quão incrível são os Museus Vaticanos

Certamente, após visitar os Museus Vaticanos e ver tanta maravilha, você vai se sentir inundado por séculos de história e cultura. E com certeza é uma experiência que você vai levar para a vida, e que será ainda melhor se dividir com quem você quer bem. De fato, transmitir cultura e conhecimento é uma forma de amor. Então por que não compartilhar tudo isso com aqueles ao seu redor?

 

E então, dei-lhe motivos suficientes para visitar os Museus Vaticanos durante sua estadia em Roma? Para conhecer tudo ainda melhor, não deixe de reservar um passeio guiado. Nosso Tour Museus Vaticanos e Capela Sistina é particular e em português! Contate-nos para mais informações.

Deixe uma mensagem pra Edna Costa!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!